Tudo sobre interruptores e tomadas

Encontre informações preciosas para não errar na escolha!

As tomadas e interruptores são elementos da parte elétrica da casa e são essenciais para a distribuição da energia e influenciam na usabilidade e conforto do espaço. Dessa maneira, o planejamento, instalação e utilização correta desses dispositivos é essencial para que o imóvel seja eficiente.

No post de hoje queremos falar justamente sobre tipos, instalação e cuidados desses equipamentos. E para começar, precisamos explicar a diferença entre interruptores e tomadas.

Os interruptores são aqueles pontos em que as lâmpadas são ativadas, ou seja, através dele você consegue apagar e acender as luzes. Já as lâmpadas são os pontos que que você conecta os eletrodomésticos e eletroeletrônicos para que eles possam funcionar.

Agora vamos falar detalhadamente sobre cada um deles?

INTERRUPTORES: O QUE SÃO?

A função do interruptor é basicamente permitir ou interromper a circulação da energia elétrica em um circuito e ele é acionado com o toque do dedo para mudar a posição da tecla. O exemplo mais conhecido é o interruptor utilizado para controlar o funcionamento das lâmpadas.

INTERRUPTORES: TIPOS

Agora para termos um entendimento mais completo, vamos falar sobre os tipos de interruptores e principais usos.

1. Interruptor Simples

Nos interruptores simples existe apenas uma tecla e através dela você pode acionar uma ou mais lâmpadas.

Os interruptores simples são indicados para ambientes pequenos e que possuam apenas uma porta de acesso, sendo recomendada a instalação justamente perto dessa porta.

2. Interruptor Duplo

O interruptor duplo possui duas seções e é capaz de acionar duas lâmpadas ou um conjunto de lâmpadas. Os os interruptores duplos você pode acender lâmpadas separadamente do mesmo ambiente ou de diferentes ambientes a partir de um mesmo ponto.

Por exemplo, você pode utilizar para acionar diferentes lâmpadas da sala, ou para acionar uma lâmpada da cozinha e quintal, entende?

3. Interruptores triplos, quádruplos, quíntuplos e sêxtuplos

Seguindo o mesmo raciocínio, estes interruptores possuem respectivamente três, quatro, cinco e seis seções (ou botões de acionamento, o que determina a quantidade de lâmpadas ou conjuntos de lâmpadas que você pode acionar a partir de um mesmo interruptor).

Estes interruptores são muito utilizados em ambientes maiores em que a iluminação é dividida e os espaços necessitam de mais autonomia.

4. Interruptor Paralelo ou Three Way

Sabe quando você vai passar em um corredor ou usar uma escada e precisa acender a luz ao entrar e apagar ao sair? O interruptor paralelo ou three way é ideal para isso, pois é utilizado quando se quer acionar um mesmo ponto de iluminação em dois lugares diferentes.

Uma boa dica é usar também esse tipo de interruptor no quarto, colocando um perto da porta e outro perto da cama.

5. Interruptor Intermediário ou Four Way

Seguindo uma lógica semelhante, o interruptor intermediário ou four way permite que uma única lâmpada seja acionada a partir de três ou mais pontos.

Os interruptores intermediários são indicados para ambientes grandes e podem ser instalados vários interruptores intermediários entre dois paralelos.

6. Interruptor Bipolar

O interruptor bipolar é utilizado para ligar duas fases.

7. Dimmer

O dimmer possui a função de ajustar a intensidade da iluminação. Dessa maneira, são muito utilizados em salas e quartos com o objetivo de deixar esses ambientes mais confortáveis e aconchegantes.

TOMADAS: O QUE SÃO E QUAIS OS TIPOS?

As tomadas são dispositivos permanentemente energizados que servem para a ligação de outros equipamentos.

Em residências usamos basicamente dois tipos de tomadas: as tomadas de uso geral (TUGs) e as tomadas de uso específico (TUE).

Tomadas de Uso Geral (TUG)

As tomadas de uso geral são usadas para a ligação de equipamentos que necessitam de correntes de até 10A (por exemplo, geladeiras, liquidificadores, microondas, ventiladores, televisores, etc.).

As tomadas de uso geral devem ser utilizadas para entregar uma potência máxima de 1200W para uma tensão de 127V ou e 2200W para uma tensão de 220V. Por isso, alertamos para o cuidado ao utilizar extensões e tês, pois a soma das potências exigidas por cada equipamento conectado à tomada de uso geral não pode ultrapassar a potência máxima da tomada.

A NBR 5410 estabelece os seguintes critérios para a determinação do número mínimo de TUGs:

  • Cômodos com área igual ou inferior a 6m²: no mínimo 1 ponto de tomada;
  • Salas e dormitórios independente da área e cômodos ou dependências com mais de 6m² de área: no mínimo 1 ponto de tomada a cada 5 metros ou fração de perímetros, espaçadas uniformemente, se possível;
  •  Cozinhas, copas, copas-cozinhas, áreas de serviço, lavanderia e locais semelhantes: 1 tomada para casa 3,5 metros ou fração de perímetro, independente da área, e sobre o balcão da pia prever no mínimo duas tomadas;
  • Halls, corredores, subsolos, garagens, sótãos e varandas: no mínimo 1 tomada;
  • Banheiros: no mínimo 1 tomada junto ao lavatório distante no mínimo 60 centímetros do boxe.

Tomadas de Uso Específico (TUE)

As tomadas de uso específico são utilizadas para equipamentos que demandam corrente igual ou superior a 10A. Elas são utilizadas para ar-condicionados, torneiras elétricas, lavadoras de louças e chuveiros elétricos, por exemplo.

É importante destacar que os pontos devem estar localizados a no máximo 1,50m do ponto de utilização do aparelho.

QUAL A ALTURA DE INSTALAÇÃO DAS TOMADAS?

Para garantir uma boa funcionalidade e conforto no ambiente, uma das questões indispensáveis é se atentar para a altura das tomadas.

As tomadas possuem três medidas padrões para a instalação em diferentes ambientes: as tomadas baixas, médias e altas.

As tomadas baixas são utilizadas em ambientes “secos” (quartos, salas de jantar e salas de estar) e devem ser instaladas a no mínimo 30 centímetros de altura em relação ao piso acabado.

As tomadas médias podem ser utilizadas tanto em ambientes secos como em ambientes úmidos (cozinhas, lavanderias, banheiros e áreas externas) e são instaladas entre 1,20 m e 1,30 m de altura em relação ao piso acabado.

As tomadas altas são utilizadas geralmente em equipamentos de uso específicos, como chuveiros elétricos e ar-condicionado. Elas possuem uma altura máxima de instalação de 2,25 m do piso acabado.

COMO ESCOLHER INTERRUPTORES E TOMADAS?

Agora que você já sabe os conceitos básicos e tipos, precisamos falar sobre como escolher seus interruptores e tomadas. Claro que recomendamos fortemente que você recorra a profissionais preparados para isso, mas aqui vamos trazer alguns pontos importantes para que você entenda melhor seu projeto e como é feita a escolha dos interruptores e tomadas.

Primeiramente, é importante levar em consideração as normas brasileiras que falam sobre instalações elétricas e aqui destacamos a NBR 5410 – Instalações elétricas de baixa tensão. E os principais pontos de consideração que trazemos são: amperagem, estética e locais de instalação. Além disso, a garantia e facilidade de encontrar peças devem ser consideradas também para evitar dor de cabeça.

1. Amperagem

A amperagem da tomada deve ser verificada. Módulos de 10A são para aparelhos de baixa potência, já os de 20A são para aparelhos a partir de 1000W.

2. Estética

Tomadas e interruptores, além de funcionais, podem compor a decoração. Assim, hoje elas estão disponíveis em diversas cores e texturas, com modelos que vão do clássico ao contemporâneo.

Não existem regras, no entanto, recomendamos que as tomadas e interruptores sigam as cores do quarto. Por exemplo, paredes escuras pedem dispositivos mais escuros, da mesma maneira que as mais claras pedem tons mais discretos, como o próprio branco.

3. Locais de instalação e exigência

De acordo com os locais de instalação, você pode ser direcionado a um tipo de interruptor ou tomada. Você pode entender mais sobre isto no tópico de tipos, no qual falamos que, por exemplo, interruptores paralelos e intermediários são indicados para corredores e escadas e interruptores simples indicados para pequenos cômodos e com uma única saída. Bem como, as tomadas de uso geral e específico são indicadas em certos pontos.

INTERRUPTORES E TOMADAS: INSTALAÇÃO

Para instalar um interruptor o ideal é a ajuda de um profissional especializado, bem como a realização de um projeto próprio, pois a distribuição da fiação até os pontos requer estudo detalhado das necessidades da casa para evitar sobrecargas, acidentes ou que as necessidades não sejam supridas.

DICAS E CUIDADOS

  • Sugere-se que sempre se instale mais tomadas que o mínimo indicado em norma;
  • Confira sempre a voltagem dos equipamentos e saiba qual a voltagem de instalação para evitar acidentes ou a danificação dos aparelhos;
  • Tenha sempre um adaptador;
  • Se você tiver crianças em casa, utilize protetores de tomada;
  • Evite ligar vários aparelhos potentes no mesmo lugar, ainda que utilizando tês, extensões ou linhas.

CONCLUSÃO

Agora você já sabe as informações básicas sobre interruptores e tomadas, mas o mais indicado é recorrer a profissionais habilitados para garantir a segurança e um projeto bem feito.

Gostaram das dicas? Ficou alguma dúvida? Deixe os comentários.

Quer ficar pertinho da gente e ainda saber, em primeira mão, as melhores novidades sobre decoração, arquitetura e reforma, além de receber ofertas exclusivas?
Enviaremos uma surpresa que te fará brilhar os olhos!"
Se inscreva em nossa newsletter!
Assine nossa newsletter :)