Dicas essenciais para iluminação de cozinha

Dicas essenciais para iluminação de cozinha

Olá, Estranhos!!! Calma, não precisa estranhar a forma que eu falo com você. Deixa eu me apresentar primeiro: eu sou Kenny Nogueira, Arquiteto e Chef de cozinha. É, parece meio estranho, mas é isso mesmo.

Há oito anos eu criei o Blog do Arquiteto Gourmet, local para falar sobre tudo o que eu amo fazer: Arquitetura, Gastronomia, Cultura Pop e muito mais. O tempo foi passando e consegui me especializar nas duas primeiras paixões!

E por que chamar as pessoas de “estranho”, rapaz? Bem, essa foi a forma que achei para me apresentar, mas calma, não se sinta ofendido. É com muito carinho que me apresento e logo deixaremos de ser estranhos.

A partir de hoje, passarei a escrever e a produzir conteúdo para o Blog da Liven, e vou compartilhar com você um pouco da experiência que adquiri ao longo dos anos nas minhas duas paixões. Vamos tentar conversar de forma bem direta e simples, dando dicas de Arquitetura, Decoração, Gastronomia e muitas receitas! 

Para começar, vamos falar sobre a iluminação da sua cozinha. Você com certeza já se perguntou: qual a luz ideal para a minha cozinha? Bem, o primeiro ponto é que sua cozinha precisa ser bem iluminada, claro! 

Pensar na iluminação vai ajudar muito nas atividades do seu dia a dia e também na sua segurança. Uma boa iluminação vai evitar stress na hora de cozinhar, erros em relação ao ponto ou validade do alimento e também acidentes durante o manuseio de facas e afins.

Separei aqui alguns itens que você deve levar em consideração na hora pensar na iluminação de sua cozinha.

Projeção de Sombra

Para começar, você precisa se preocupar com a projeção de sombra no seu ambiente. É comum as cozinhas virem com somente um ponto de luz central, mas a presença de armários suspensos ou até a sua própria sombra, pode deixar a bancada mais escura.

Isso pode atrapalhar no preparo do alimento, na hora de lavar a louça ou até mesmo na hora de cortar ou fazer um serviço mais detalhado

Desta forma, invista em uma iluminação embutida nos móveis superiores. Ela pode ser feita com fita de LED, perfil ou até mesmo mini dicroica própria para móveis. Tal iluminação, além de complementar a iluminação da sua cozinha, ainda dá um charme todo especial para o ambiente.

Pense na composição do espaço para a sua iluminação de cozinha

Se engana quem acha que a cozinha tem que ser somente bem iluminada, igual a um hospital. Pense em uma iluminação que harmonize com sua decoração.

Você pode escolher uma luz mais direta, sem a necessidade da luz central, mas também pode usar uma luz mais difusa com um painel de LED ou perfil de LED. Não importa o seu estilo, o que importa é que a sua bancada esteja bem iluminada.

Use trilho eletrificado

Se sua casa for alugada e não puder mexer no forro para melhorar a luz da sua cozinha, eu indico que você use trilhos eletrificados. É uma boa solução para não precisar rasgar o forro. 

O trilho lhe ajuda a direcionar a iluminação para diferentes áreas da cozinha, principalmente para a bancada de trabalho, diminuindo também a projeção de sombra e o mais importante: dá um charme todo especial para sua cozinha.

 Uma outra dica para iluminar a bancada é colocar somente a fita de LED. Geralmente ela vem com uma fita dupla face, o que facilita para não precisar embutir no móvel existente. Só tenha o cuidado de esconder o driver, que na maioria das vezes acompanha esse tipo de lâmpada. 

Temperatura da Lâmpada para a iluminação de cozinha

Talvez esse seja o ponto mais importante desse nosso post! E não estou falando se sua cozinha vai ficar mais quente ou não. Quando falamos de temperatura, tratamos da aparência de cor da luz emitida pela lâmpada. Quanto mais alta a temperatura de cor, mais clara é a tonalidade de cor da luz. 

Você pode encontrar basicamente três temperaturas, a quente (amarelada) que tem 2800K, a neutra 4000k e a fria (branca) 5000k. Isso pode variar de acordo com o fabricante e também com a especificação do projeto.

A luz ideal para ambientes de trabalho, como a cozinha, é fria. Mas, você pode investir em lâmpadas neutras, porém isso depende muito da decoração do seu agrado. Tome muito cuidado, se sua cozinha for integrada com a sala. Evite a iluminação branca, para que elas não “briguem” muito, e permaneça um ambiente mais aconchegante.

Fique de Olho do Índice de Reprodução de Cor (IRC)

Para fecharmos nossas dicas é importante ficar atento ao Índice de Reprodução de Cor (IRC). Ele é a medida de correspondência entre a cor real de um objeto ou superfície e sua aparência diante de uma fonte luminosa. A luz artificial deve possibilitar ao olho humano perceber as cores corretamente, convergindo para o mais próximo da luz natural do dia.

Desta forma é importante ficar atento à capacidade que a fonte luminosa tem de reproduzir as cores.  O IRC possui uma escala que varia de 0 a 100. O LED possui uma reprodução de cores muito melhor que lâmpadas fluorescentes, mesmo com um IRC igual.

Isto ocorre porque ele possui espectro de cores contínuo com bons índices de reprodução, mais parecido com a luz do sol, e outras vantagens em termos de qualidade de luz.

Conclusão

Então, a partir de agora, você não tem mais dúvidas sobre a iluminação da sua cozinha, mas isso não tira a vantagem de ter uma pessoa que lhe ajude a pensar a iluminação do seu espaço.

Converse com seu arquiteto ou design e pergunte se ele está levando isso em conta. E aqui no site da Liven você encontra os mais variados tipos de luminárias que vão ajudar a deixar sua cozinha mais bonita!

Aguardo você no próximo post!

Obrigado por ser essa pessoa especial, um grande abraço!

Quer ficar pertinho da gente e ainda saber, em primeira mão, as melhores novidades sobre decoração, arquitetura e reforma, além de receber ofertas exclusivas?
Enviaremos uma surpresa que te fará brilhar os olhos!"
Se inscreva em nossa newsletter!
Assine nossa newsletter :)